Resenha: O Teorema Katherine (John Green)

Título Original: An Abundance of Katherines
Autores: John Green
Editora: I
ntrínseca 
Páginas: 304
Gênero: Romance; YA
Classificação: 3/5

Sinopse: Após seu mais recente e traumático pé na bunda - o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine - Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam. Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem.

Esse é o segundo livro do autor que leio e admito que minhas expectativas eram bem altas, pois estamos falando do senhor Green. E confesso que o livro foi divertido, uma leitura gostosa e uma estória que chegou a me intrigar, mas não houve um impacto, aquela conexão que me fizesse entrar no livro e quando terminei a leitura fiquei um pouco chateada, pois esse não tinha se tornando um dos meus livros favoritos.

Mas quem escreveu esse livro foi o John Green, então se pode esperar uma escrita maravilhosa, nerdisses e uma criatividade maravilhosa.

A estória é quase bizarra, fala sobre Colin Singleton, além de ser um garoto prodígio viciado em anagramas, ele sofre por ser apenas uma “promessa”, que ele nunca chegue a ser um gênio, que não descubra nada de importante e novo para a sociedade. Além disso, Colin ainda quer entender o fato de todas as suas 19 namoradas terem terminado com ele... Comentei que todas suas namoradas se chamam Katherine? É todas tem essas nove letras.

Após seu último pé na bunda, causado pela Katherine 19, Colin da uma surtada e entre em uma completa fossa, mas é nesse momento meio boring do livro que se é apresentado uma das personagens mais legais criadas pelo John: Hassan, o seu fiel e fugging amigo árabe, gordinho e engraçadíssimo.

Os dois têm a ideia de pegar um carro e viajar pela estrada sem destino algum. É com essa ideia clichê que a estória do livro realmente acontece.

O livro é narrado em terceira pessoa, algo que é muito bom, pois as lamentações do Colin apenas sendo contadas já são chatas, imagina se fossem ditas por ele? Badalhoca! Enfim, esse livro é repleto de acontecimentos aleatórios, mas o plano de fundo é o Colin tentar entender o porquê dele se apaixonar só por garotas chamadas Katherines e o motivo delas terminarem com ele. Sendo o nerd que é, Colin resolve criar um teorema matemático que consegue descobrir quem vai terminar o namoro e quanto tempo esse relacionamento vai durar.

Ao contrário de ACEDE, esse livro é mais despretensioso, leve e bem aleatório. Uma coisa bem legal nesse livro são os momentos totalmente nerds do Colin, ele sabe de coisas que pouquíssimas pessoas pesquisariam e ele sempre solta essas informações nos momentos mais aleatórios possíveis. Outro destaque são as notas de rodapé. Foram mais oitenta. Confesso que isso me incomodou um pouco, pois algumas observações eram tão banais.

Não farei muitas comparações, pois seria injusto com O Teorema Katherine, sem contar que este foi o segundo livro que o John escreveu, mas esse é um livro que não é profunda, ele é divertido, para quem quer ler algo que o faça dar risada, algo para passar o tempo.

Esse livro conta uma simples história de amor e como, às vezes, gostamos de complicar o que pode ser simples. 

14 comentários:

  1. Devo ser das poucas pessoas que nunca li nada de John Green. Quero muito ler todos os livros dele mas provavelmente devo deixar este para o fim. Obrigada pela resenha. Beijos e boas leituras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como assim nunca leu nada do John Green? =O HAUHAUA Catarina, te indico começar com os primeiros livros do John, Quem é você, Alasca?, só para depois ler o famoso A Culpa é das Estrelas.

      Excluir
    2. Sim é verdade:p Tenho cá em casa o Paper towns mas ainda não lhe peguei! Beijos e obrigado pelas dicas

      Excluir
  2. Tenho bastante curiosidade em relação a este livro! ;)
    Só li "A Culpa é das Estrelas" e gostei! ;D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Culpa é das Estrelas é tão lindo que até hoje fico boba ao lembrar do livro <33

      Excluir
  3. Tenho muiita vontade de ler A culpa é das estrelas (apesar de odiar livros que eu sei que me farão chorar) e agora mais vontade de ler esse.
    Hey, fiz um post sobre seu blog lá no meu, mas é segredo hein hehe ♥

    lovelyblogcarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carol, leia mesmo assim, pois vale muito a pena o livro é lindo e o John Green escreve tão bem que você acaba se apaixonando pelas personagens que ele cria <3

      Excluir
  4. Caroline,
    Gostei daqui.
    Estou seguindo, voltarei mais vezes. :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Seu blog me caiu como uma luva,(por indicação do Dead Butterfly) eu tava precisando mesmo de uma opinião sobre O theorema katherine.Por que ando meio confusa em relação ao John Green,li ACEDE,e sei lá,fiquei meio abismada com o final,meio : '-'.
    Só via gente falando que era perfeito,surpreendente e talz,mas não me surpreendi.Nem ri,nem chorei,nem fiquei querendo mais.
    Achei que isso só tinha acontecido comigo haha,mas não.
    Apesar de tudo eu adicionei o theorema katherine a minha wishlist literária,mas acho que vai ser a mesma coisa...:/

    Já to seguindo aqui,seu blog é muito interessante.Bjão
    stefaniebarros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Nara, seja bem-vinda ao YA!
      Então, em relação aos livros... O Teorema Katherine é totalmente diferente, ele é mais leve e divertido e também é um livro "nerd" diferente do "nerd" que tinha em ACEDE, entende? ACEDE é meu livro favorito do Green, mas ele escreve tão bem que todo livro dele tem algo de especial. Talvez tente ler outra coisa dele, tem o Wiil & Will, Quem é você, Alasca?, em agosto vai lançar Cidade de Papel...

      Excluir
  6. Eu adorei o Teorema Katherine!
    Aliás, quando li "Quem é você, Alasca?" Lembrei um pouquinho dele e senti saudades!

    Acho que esse livro, apesar da paixão bizarra do Colin por Katherine's é uma graça!

    Ficou muito boa a resenha!!

    Beijinhos!
    www.blogdaruiva.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fran! Eu achei esse livro muito divertido e quer ler mais coisas do John *-*

      Excluir

Já vai sem comentar?
Deixe sua opinião ou comentário aqui, ele é muito importante!