Resenha: Extraordinário (R. J. Palacio)

Título Original: Wonder
Autores: R. J. Palacio
Editora: I
ntrínseca 
Páginas: 320
Gênero: Romance
Classificação: 4/5

Sinopse: August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros. Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade - um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo tipo de leitor.

Extraordinário é um daqueles livros que tem um forte apelo emocional, vendo a capa e o título dessa obra já se podia perceber que dentro daquele livro existia uma estória de alguém maravilhoso, mas por algum motivo sofria.

August Pullman, ou Auggie, é o protagonista desse livro. Ele nasceu com uma síndrome genética que, mesmo com várias cirurgias, o deixou com uma deformidade facial.

"(...) Não vou descrever minha aparência. Não importa o que você esteja pensando, porque provavelmente é pior".

Devidos a todas suas cirurgias e aos cuidados especiais, August nunca foi para a escola, quem o ensina era sua mãe (uma ilustradora de livros infantis que veio de uma família de brasileiros).

O livro conta como esse garotinho vai conviver com outras crianças, sendo essas capazes de serem bem cruéis, principalmente com alguém como o Auggie. Mas com a ajuda dos familiares, amigos e com um diretor muito bacana, nosso protagonista vai passar por descobertas, momentos complicados, felizes e tristes.

Esse livro tem capítulos bem curtinhos, o que deixa a leitura mais rápida e fácil, a escrita da R. J. também ajuda muito. Existe também a divisão do livro, algo que é bem interessante, pois vemos a estória de August por sua visão e também por amigos e familiares. Nesse ponto vemos que não é só difícil e doloroso para August, as pessoas que estão ao seu redor também sofrem.

Olivia, ou Via, é a irmã mais velha do Auggie e ela descreve no livro o quanto ela deixou de contar coisas para seus pais, porque ela tinha a noção de que o irmão mais novo precisava de mais atenção dos pais.

Ouvi muitas pessoas dizendo que esse livro era maravilhoso, “extraordinário”, mas acabei não achando tudo isso. Claro que a vida de Auggie é uma lição para todos nós de superação, amor e tudo mais, porém se não fosse o fato do August ser um garoto tão especial, talvez, ele livro seria muito do mesmo.

Achei a ideia do livro legal, mas teve um desenrolar muito feliz e perfeito, algo que sabemos que só acontecem em filmes da Disney. Acabei nem chorando tanto, algo que foi legal, pois eu choro demais, chega a ser vergonhoso.

O trabalho da editora Intrínseca é muito bom, deixando o livro bem bonito esteticamente. Porém, acho que eles deveriam ter lançado com a capa americana que é muito linda.


10 comentários:

  1. Tenho muita curiosidade em ler o livro. Normalmente gosto de histórias contadas pelo ponto de vista da criança:) Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é bem legal, uma coisa bem interessante é a narrativa das pessoas que estão ao redor do Auggie.

      Excluir
  2. Oi Carol,

    Nossa eu tô doida pra ler esse livro, já li várias resenhas e a sua por sinal ficou muito boa. Eu também gosto de capítulos curtos pois da pra ler no ônibus rs
    Adorei a arte da Intrínseca também, muito criativa!

    Ps: eu não sabia desse livro sobre o Shrek, qual é? Ah e que bom que gostou da coluna nova :)

    O Vitrô

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O bom dos capítulos curtinhos é que sempre da vontade de ler mais e mais!

      O nome do livro é Shrek!, do William Steig.

      Excluir
  3. Eu tenho o marca páginas desse livro, ganhei quando comprei um livro na Livrarias Curitiba, e tenho usado desde então, e já faz um tempinho. Nunca me interessei em ler, mas parece ser bacana.
    Gostei do teu blog, beijo.

    Detalhes em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho o marca páginas desse livro uma graça, queria muito ler um. ): hahah

      Excluir
  4. Eu me interessei neste livro quando o vi na livraria, mas é a primeira vez que leio uma resenha sobre ele e gostei de saber qual a ideia da estória e o que ela quer passar para os leitores. Quero ler ele. Tenho tantos livros na minha Wishlist e tão pouco quase nada dinheiro para comprar :(

    Beijinhos!!
    Meios Dias Gastos
    Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me diga em não ter dinheiro para livros, sofro disso há um bom tempo ): hahah

      Excluir
  5. Super me identifiquei com a parte "Acabei nem chorando tanto, algo que foi legal, pois eu choro demais, chega a ser vergonhoso."! Eu choro demais com livros e filmes, quase morri com O Caçador de Pipas. Até ia comentar isso na resenha que você fez, mas a internet caiu e eu fiquei com preguiça de escrever de novo. k
    Já ouvi algumas pessoas falarem desse livro, achei bem interessante a história.

    ResponderExcluir

Já vai sem comentar?
Deixe sua opinião ou comentário aqui, ele é muito importante!