Resenha: Branca de Neve e o Caçador (Lily Blake, Evan Daugherty, John Lee Hancock e Hossein Amiti)

Título Original: Snow White and the Huntsman
Autores: Lily Blake, Evan Daugherty, John Lee Hancock e Hossein Amiti
Editora: Novo Conceito
Páginas: 208
Gênero: Ficção
Classificação: 3/5



Sinopse: Há dez anos, a vingativa Rainha Ravenna assassinou o rei na mesma noite em que se casara com ele. No entanto, dominar o reino tornou-se um sofrimento para a Rainha. Para salvar seus poderes, ela deve devorar um coração puro, e Branca de Neve é a única pessoa com esse coração. A fim de capturá-la, Ravenna recorre ao Caçador, o único homem que já se aventurou pela Floresta Sombria e sobreviveu. Branca de Neve será morta pelo Caçador? Ou será treinada por ele e se tornará a melhor guerreira que o reino já conheceu?

O ano de 2012 foi o ano em que conhecemos um lado novo da princesa Snow White: seu lado guerreira.

Crescemos com a história de que a Branca de Neve era uma garota ingênua e que sei maior erro era ter nascido mais bela de todas, título que fez a rainha enlouquecer de ira. Também sabemos que por causa da sua bondade e inocência, Snow acabou comendo a maça envenenada, tendo como única escapatória um beijo verdadeiro do seu grande amor: o Príncipe Encantado.

Porém, com esse livro vemos que não foi bem assim que a estória aconteceu. Snow é uma garota esperta e que rapidamente descobre que para sobreviver e reconquistar o reino que um dia foi do seu pai, terá que aprender a lutar e usar espadas. 

Sua inimiga mortal é a Rainha Ravenna, que além de comer corações de passarinhos, tem um modo bem bizarro de conseguir a beleza eterna.

Ao contrário do conto de fadas, a figura masculina com mais importância é a do Caçador, Eric, um homem bêbado que não pensa em seu próprio futuro. 

A narrativa do livro foi bem interessante, porém, sinto que deveriam ter mais descrições em algumas situações. Algo que acabou me incomodando um pouco foi como o Caçador teve uma importância em uma parte decisiva da estória. Sei que Eric é uma personagem de peso, mas o modo em que uma determinada situação foi levada, me deixou desconfortável. 

Sou a favor de adaptações de contos antigos, mas algumas coisas não podem mudar, nunca!

A diagramação que a editora fez com esse livro é linda e encantadora, nos fazendo lembrar daqueles antigos livros de contos.

O livro me agradou, foi uma leitura fácil e gostosa, mas o final não me deixou tão satisfeita. Claro que não esperava um clichê, mas aquele último capítulo merecia um caminho um pouco diferente. 

A capa do livro remete ao filme, mas não consegui imaginar a Kristen como a Snow White e a Charlize Theron como a Rainha Má. Tirando o Caçador, todas as personagens eu imaginei as de Once Upon a Time, porque Mary Margareth e Regina são as Snow White e Rainha Má mais divas de todos os tempos!
   

4 comentários:

  1. Ahh e como não se encantar pela Mary Margareth? kkk
    Esse livro ainda não conseguiu me despertar nenhuma curiosidade, mesmo assim adoraria e muito assistir ao filme. E também não consigo imaginar a Kristen como Snow.
    *-*

    ResponderExcluir
  2. Ganhei esse livro de um amigo e achei a diagramação dele tão perfeita que fico mostrando-o pra todo mundo, a capa também é maravilhosa, mas a estória, meu deus, sabe aquele livro que não faz a menor diferença na sua vida? Que não te abala nem um pouco? Foi esse, infelizmente, a narrativa também não colaborou muito, me agoniava com o tanto de "Ela fez isso. Ela fez aquilo. Ela. Ela. Ela." e o desenrolar dos fatos foi muito miserável, mil vezes um final clichê do que esse.

    ResponderExcluir
  3. @Luna Nacht Snow Mary White é muito amor, né?! hahah Ainda não vi o filme e acho que nem vou ver por um bom tempo hahah quem sabe se um dia aparecer no netflix.

    ResponderExcluir
  4. @Minne Também ganhei esse livro de um amigo. Ainda estou indignada com aquele final, queria algo mais... Qualquer coisa, menos aqui! hahah

    ResponderExcluir

Já vai sem comentar?
Deixe sua opinião ou comentário aqui, ele é muito importante!